Brasil está infestado de malwares e exporta trojans? - Mundo de Notícias

Brasil está infestado de malwares e exporta trojans?

O Brasil tornou-se o maior alvo de ataques de malware na América Latina e um grande exportador de Trojans bancários.

Anúncios

Que são uma ameaça comum não só em nosso país, mas também em todos os países vizinhos e na Europa.

Mas por que estamos tão cheios de pragas cibernéticas e como alcançamos o status de “criadores de cavalos de Tróia”?

A 12ª Cúpula de Analistas de Segurança da América Latina em Punta Cana, República Dominicana.

Organizada pela empresa de segurança digital Kaspersky, rendeu algumas respostas interessantes.

Anúncios

No evento da semana passada, o Kaspersky Threat Panorama apresentou uma análise comparativa dos dados coletados de janeiro a agosto de 2021 e o período correspondente deste ano.

O Kaspersky Threat Outlook mostra que, em 2022, 2.366 ataques de malware e 110 falsas mensagens de phishing foram bloqueados por minuto na América Latina.

Com mais de 1.500 bloqueados apenas no Brasil. Pelo menos 1.554 empresas por minuto, ou 65% na América Latina.

O México ocupa o segundo lugar na região com 298 tentativas por minuto; O Peru seguiu com 123 ataques bloqueados por minuto;

Anúncios

Colômbia (84), Equador (84), Argentina (30) e Chile (28).

O maior flagelo encontrado no Brasil é o adware, que não é tão agressivo, mas viola a privacidade forçando anúncios e imprimindo páginas da web, consumindo banda e bateria do celular e às vezes até solicitando serviços sem sua permissão.

Esse tipo de ameaça geralmente ocorre justamente porque a vítima a tolera melhor.

De acordo com Fabio Assolin, chefe da equipe de pesquisa e análise da Kaspersky na América Latina, os invasores de adware raramente se tornam mais agressivos, como roubar números de cartão usando o mesmo malware.

“Se isso acontecer, alguém pode perceber que está no carro há muito tempo. Um cibercriminoso não quer perder essa funcionalidade, então a maioria das pessoas não a excede.

Eles querem manter seus 10 milhões de computadores instalados, eles podem ganhar dinheiro por muito tempo, listas negras de roubo de cartão de vítima

E como o adware geralmente se espalha? No Brasil, um dos principais propagadores da infecção é a pirataria.

Quando um usuário busca na Internet um conteúdo, produto ou serviço ilegal, ele corre o risco de baixar malwares para seu computador.

Principalmente nos chamados “cracks”, que visam extrair gratuitamente do código um programa totalmente pago. usar.

“Embora entendamos que esta mudança é um reflexo da crise econômica que afeta pessoas e empresas.

Especialmente as pequenas, devemos alertar que a economia do licenciamento de software não justifica o risco de ser vítima de ransomware ou outra fraude, como o roubo de dados financeiros”, alerta Assolini.

Vazamento ajuda a penetrar no Brasil

Nos últimos anos, temos visto vários mega vazamentos de dados no Brasil, seja por meio de ataques e vazamentos de dados em instituições públicas ou empresas.

Por exemplo, a divulgação massiva em janeiro de 2021 deixou mais de 220 milhões de cidadãos à mercê dos cibercriminosos do CPF.

Em julho daquele ano, outro problema semelhante comprometeu 13 mil documentos pertencentes a 227 milhões de brasileiros.

Segundo dados coletados pela empresa de comércio digital OLX em parceria com a plataforma de proteção de identidade AllowMe.

As tentativas de roubo de contas aumentaram 93% no primeiro trimestre de 2021 em comparação com o mesmo período do ano anterior.

E isso se deve principalmente ao mega vazamento em janeiro de 2021.

Embora o adware possa parecer inofensivo porque “exibe apenas anúncios invasivos”.

Ele pode preencher outras informações para dar a um cibercriminoso acesso a, por exemplo, uma conta bancaria.

Ou seja, o “quebra-cabeça” do perfil da vítima está completo se o invasor já tiver informações facilmente acessíveis devido ao mega-vazamento.


*Fonte de pesquisa: autoral

Calculadora de Empréstimos




Resultados:

Prestação Mensal:

Custo Total do Empréstimo:

Juros Totais Pagos: