Um homem suspeito de planejar atacar um hospital que trata de casos de coronavírus no estado americano do Missouri morreu após um tiroteio com o FBI, segundo autoridades.

O confronto aconteceu quando agentes tentaram prender o homem de 36 anos na cidade de Belton como parte de uma investigação de terrorismo doméstico, informou o FBI.

Autoridades disseram que o homem era motivado por crenças racistas e antigovernamentais.

Ele teria considerado uma série de alvos antes de se estabelecer no hospital por causa do atual surto.

O suspeito, identificado pelas autoridades como Timothy R. Wilson, está sob vigilância há meses, o que o revelou um “extremista potencialmente violento” que expressou ódio racial e religioso, informou o FBI em comunicado.

Wilson já havia considerado atacar uma escola com um grande número de estudantes negros, uma mesquita e uma sinagoga, de acordo com o FBI.

Segundo informações, ele decidiu atacar o hospital não identificado depois que as autoridades de Belton, localizadas na área de Kansas City, disseram aos moradores para ficar em casa, na tentativa de conter a propagação do coronavírus.

“Wilson considerou vários alvos e acabou se estabelecendo em um hospital da região, na tentativa de prejudicar muitas pessoas, visando uma instalação que está fornecendo cuidados médicos críticos no ambiente de hoje”, acrescentou o comunicado, sem identificar a instalação.

O suspeito havia tomado “as medidas necessárias para adquirir materiais necessários para construir um dispositivo explosivo”, segundo o FBI.

O tiroteio aconteceu quando agentes estavam preparados para prender Wilson, que estava armado, e ele tentou recuperar o que eles acreditavam ser um dispositivo explosivo, informou a agência.

SOLICITE SEU EMPRÉSTIMO AQUI
0%

Após o confronto, ele foi levado para um hospital onde foi declarado morto.

Segundo o departamento de saúde do Missouri, o estado confirmou 356 casos de Covid-19 – a doença causada pelo coronavírus – na quarta-feira. Oito pessoas morreram por causa disso.

Nos EUA, houve mais de 1.000 mortes causadas pelo vírus e quase 70.000 infecções confirmadas.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here