O ex-jogador de futebol brasileiro Ronaldinho e seu irmão compareceram ao tribunal no sábado por alegações de que o par usou passaportes falsos para entrar no Paraguai.

Os promotores dizem que os irmãos receberam os documentos falsos quando desembarcaram na capital Assunção na quarta-feira.

A dupla foi presa na sexta-feira, poucas horas depois que um juiz se recusou a sustentar a proposta do promotor de punição alternativa.

O promotor argumentou que os irmãos haviam sido enganados. Eles negam qualquer irregularidade.

A dupla, que foi interrogada pela polícia, disse acreditar que os passaportes eram um gesto de cortesia. Os policiais depois revistaram o hotel.

No tribunal de Assunção, no sábado, um juiz ordenou que Ronaldinho e seu irmão, Roberto Assis, fossem colocados em prisão preventiva.

“Eu respeito sua popularidade esportiva, mas a lei também deve ser respeitada. Não importa quem você seja, a lei ainda se aplica”, disse o ministro do Interior do Paraguai, Euclides Acevedo, à imprensa local nesta semana.

O homem de 39 anos viajou para o Paraguai para promover um livro e uma campanha para crianças carentes.

Ronaldinho foi o jogador do ano em 2004 e 2005 e alcançou o auge de sua carreira no gigante espanhol Barcelona. Ele venceu a Copa do Mundo pelo Brasil em 2002, ao lado de Ronaldo e Rivaldo.

O patrimônio líquido de Ronaldinho é estimado em 80-100 milhões de libras e ele é acusado de cobrar cerca de 150.000 libras por uma única publicação promovida no Instagram.

SOLICITE SEU EMPRÉSTIMO AQUI
0%

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here